Entenda por que a educação financeira se tornou essencial nos tempos atuais

Entenda por que a educação financeira se tornou essencial nos tempos atuais

O brasileiro sempre se manteve distante do tema educação financeira. Quando o assunto envolve qualquer coisa relacionada a finanças pessoais, apenas um pequeno e seleto grupo na nossa sociedade tem certa proximidade.

As nossas crianças e adolescentes não têm uma disciplina de educação financeira nas escolas, salvo pouquíssimas instituições de ensino que passaram a ofertá-la recentemente. A pequena parcela dos nossos alunos que vão para o ensino superior chegam lá sem nenhum aprendizado relacionado ao assunto.

No ensino superior a realidade é a mesma, com exceção de alguns cursos mais voltados para a área dos negócios. Agora a pergunta que eu faço é: por que médicos e nutricionistas não têm que aprender a lidar com dinheiro?

Isso vai fazer parte da sua realidade assim como a parte técnica do seu serviço. Saber administrar seu dinheiro, entender riscos e retornos, compreender o básico para poder investir ou se financiar é muito importante para se ter uma carreira bem sucedida.

O momento está exigindo mais conhecimento

Em 2020, atingimos a menor taxa Selic da história – ela representa os juros básicos da economia brasileira. Os movimentos da Selic influenciam todas as taxas de juros praticadas no país, sejam as que um banco cobra ao conceder um empréstimo, ou as que um investidor recebe ao realizar uma aplicação financeira.

No patamar atual, a Selic traz um cenário nunca vivido pelo brasileiro – para quem investe e é conservador, ou seu investimento rende menos do que a inflação. Isso obriga os investidores a terem conhecimento para investirem em ativos de médio ou alto risco. Portanto, justamente por aumentar a quantidade de risco se faz necessário mais conhecimento para o investidor não entrar em um campo muito desconhecido por ele.

Na outra ponta, a Selic baixa também traz um crédito baixo, permitindo que as pessoas possam se financiar a um custo menor. Sendo assim, esse cenário incentiva a todos a buscarem um crédito. Isso pode aumentar o endividamento de uma população que não aprendeu a como fazer um investimento com segurança e de forma correta.

Atualmente, temos muitos conteúdos gratuitos relacionado a educação financeira que podem suprir em parte essa lacuna, mas é papel dos agentes educacionais criarem uma base sólida nesse conhecimento desde cedo em nossa população.

Não sabemos o que o futuro nos reserva, mas a nossa arma mais poderosa sempre será o conhecimento.

 

Fonte: Folha Vitória

Compartilhar este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + dezessete =